Joanete: cerca de 43% dos brasileiros sofrem com o problema

0
172

Sabe aquela dificuldade para calçar um sapato de bico fino ou algo muito apertado? Pois bem, pode ser que você tenha um problema que leva o nome de joanete. Uma pesquisa desenvolvida entre março e junho deste ano revelou estatísticas alarmantes a respeito das dores e problemas que surgem a partir do tempo que se passa em pé no trabalho e também do uso de calçados inadequados.

O estudo foi intitulado de “O trabalho e a relação com os pés, tornozelos e joelhos” e consultou 2.940 brasileiros com o objetivo de conscientizar as empresas do cuidado com os membros inferiores. O fisioterapeuta e co-autor da pesquisa Mateus Martinez alerta: “Quanto maior o grau de joanete, mais dores o indivíduo sente. Além do problema estético, o joanete também altera a forma que a pessoa caminha”.

joanete_2.jpg

Além da dor, o joanete dificulta a compra de calçados. O problema é progressivo e evolui até o grau 5 caso não seja feita uma prevenção com palmilhas ortopédicas e o uso de sapatos adequados. “Em casos muito severos, apenas a cirurgia é capaz de trazer o realinhamento do osso. É um procedimento muito invasivo e doloroso. Se o indivíduo não fizer a correção biomecânica com o uso de uma palmilha e do calçado ideal, o joanete pode reincidir”, conclui Martinez.

cirurgia_3.jpg

Por isso a importância de usar sapatos confortáveis e não ficar muitas horas em pé. Se você perceber o início da joanete, procure ajuda médica para que o problema não piore e as dores aumentem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu nome