Doenças respiratórias são as principais vilãs no inverno

0
190

As doenças respiratórias são as principais vilãs da população no inverno e costumam aumentar 40% durante esse período. Dados de 2016 da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que a doença é a terceira maior causa de internação no SUS, com cerca de dois mil óbitos por ano.

Durante o inverno o ar fica mais seco, concentrando mais poluentes. As pessoas também possuem mais secreção no nariz e tendem a ficar confinadas em ambientes fechados, facilitando a transmissão dos vírus e bactérias. Isso afeta o organismo por conta da mucosa nasal, que fica menos eficaz na infiltração de impureza.

Esse conjunto de ações faz com que o nosso sistema respiratório perca um pouco da capacidade de defesas contra microrganismos nocivos e alérgenos irritantes. Dentre as doenças infecciosas, as mais comuns são a gripe e o resfriado. “Muitos pensam que ambas são a mesma coisa, porém existe uma diferença. A gripe é causada pelo vírus influenza. Já os resfriados são causados pelo rinovírus. Os sintomas também são diferentes. A gripe, além de ter os mesmos sintomas do resfriado, como dor no corpo, mal-estar e coriza, também provoca febre e dor de cabeça”, explica Alexandre Colombini, Otorrinolaringologista da Clínica Fares.

Segundo o especialista, as principais vítimas são crianças, idosos e pacientes de doenças crônicas, como bronquite, asma, rinite e sinusite. Pessoas desses grupos devem redobrar os cuidados para evitar um quadro mais grave. Os principais alertas para a busca de ajuda médica são dificuldade para respirar e febre alta persistente.

“A prevenção desse tipo de doença é simples e deve ser seguida por todos. Na Clínica, sempre falamos para os nossos pacientes sobre a importância de evitar locais fechados, tossir ou espirrar com a mão na boca, lavar a mão com frequência e, principalmente estar com as vacinas em dia”, ensina.

Devemos pensar também no ambiente em que vivemos. Eles também exigem cuidados adicionais nesta época do ano. Os estofados, tapetes e cortinas tendem a acumular agentes alérgenos e precisam de uma higienização em todas as épocas do ano, mas nos meses mais secos, essa higienização deve ser feita com maior frequência

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu nome