Controle a ansiedade: hoje, provavelmente, não é o seu último dia de vida

0
406

A ansiedade é um dos maiores males do nosso tempo. Queremos fazer mais do que podemos e mais rápido do que conseguimos.

Então, quando ouço a frase “devemos viver cada dia como se fosse o último”, fico estarrecido. Já não temos ansiedade suficiente? Pergunto: se hoje fosse seu último dia de vida, teria como você fazer tudo o que não fez? O tempo para isso seria suficiente? No mínimo você teria uma grave crise de ansiedade e partiria dessa vida com um arrependimento imenso por não ter feito o que queria. Ficaria com a sensação do dever não cumprido.

Por isso, “viva cada dia como se fosse o primeiro”, sinta sempre a oportunidade de recomeçar, de tentar novamente, de dizer eu te amo, desculpe-me. Faça de tudo para corrigir a maneira como você vê as situações e para não elevar seu nível de ansiedade. Claro, não adie demais boas coisas que você tem que fazer hoje, afinal, o tempo passa e um dia realmente será o último dia. Mas tire proveito de cada dia até lá.

O mal da ansiedade nos acompanha desde o século passado e temos que fazer de tudo para controlá-lo, seja em nossas casas, na empresa e principalmente onde ele começa: dentro de nós.

Enquanto não mudarmos, nada mudará. Todas as mudanças em nosso ambiente passam por uma mudança em nosso interior. Como enxergamos as coisas, de que ângulo, quais os filtros de preconceito, de ideias pré-concebidas que utilizamos para tirar nossas conclusões acerca do que acontece conosco ou com as pessoas e situações ao nosso redor?

Analise suas rotinas, seus pensamentos, veja se você está focado no que está fazendo ou sua tarefa está sendo realizada de forma mecânica e sua atenção voltada para outro lugar ou em outra tarefa. Concentre-se no que está fazendo agora! Claro que, às vezes, é necessário pensar em mais coisas num curto espaço de tempo, mas, cuide para que isso não gere um estado de ansiedade. Podemos até ter vários pensamentos em pouco tempo, mas, não tente ter vários “ao mesmo tempo”. É impossível. Isto lhe trará para um estado de ansiedade, com todas as suas consequências negativas: fadiga, nervosismo, insônia, desânimo e falta de criatividade.

Reserve um tempo para pensar e cuidar de si. Faça uma boa leitura, brinque com seus filhos, caminhe com seu cônjuge, relaxe, pois sua vida é muito preciosa. Só assim você terá equilíbrio para exercer suas tarefas e cuidar de quem você ama, sem sofrer com este terrível mal chamado ansiedade.

Por Marco Cassel, palestrante motivacional, especialista em superação, criação de valor e em tocar o coração das pessoas. www.marcocassel.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu nome