“DIA D” contra o sarampo em São Paulo

0
2036

Foto: Cristine Rochol/PMPA

UBS e postos volantes funcionarão em todas as regiões da capital com o objetivo de facilitar o acesso a vacina

Neste sábado, dia 29 de junho, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) promove o Dia D contra o sarampo com uma grande mobilização dos profissionais da saúde para vacinar os jovens entre 15 e 29 anos de idade, o público alvo da campanha. Todas as pessoas dessa faixa etária devem comparecer aos postos de vacinação para participar da campanha levando a caderneta de vacinação, se possível.  As 464 Unidades Básicas de Saúde (UBS) estarão funcionando das 8h às 17h, além de postos de vacinação espalhados por todas as regiões da cidade.

O sarampo é uma doença altamente contagiosa e pode levar à morte. A vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola é a única forma de prevenir a ocorrência destas doenças na população e comprovadamente eficaz em cerca de 97% dos casos.

O ressurgimento do sarampo nos últimos anos é um fenômeno global. A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta que até o final de março de 2019, 170 países haviam notificado 112.163 casos de sarampo à Organização. No mesmo período do ano passado, foram 28.124 ocorrências da doença em 163 nações. Mundialmente, isso significa um aumento de quase 300%. Na Europa, mais de 41 mil pessoas foram infectadas nos primeiros seis meses deste ano, ultrapassando o total registrado ao longo dos últimos anos desta década. Em abril de 2019 a cidade de Nova Iorque chegou a entrar em alerta contra o sarampo após ter registrado 285 casos no período de seis meses .

No Brasil, em 2018, foram confirmados 10.274 casos. Em 2019, foram 123 casos confirmados no país, até 15 de junho. Na capital paulista, há 32 casos confirmados de sarampo, sendo 8 importados e 24 em fase de investigação quanto ao provável local de infecção. Não há registros de morte casada por sarampo na cidade.

De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Imunizações (PMI), da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo, Maria Lígia Nerger, a definição do público-alvo da campanha foi em conjunto com o órgão estadual e contempla a faixa-etária com menor chance de ter recebido as duas doses da vacina tríplice viral. A coordenadora relata ainda que o calendário atual recomenda que pessoas de 1 a 29 anos de idade tenham recebido duas doses da vacina para efetiva imunização. “O objetivo da Campanha de Vacinação Contra o Sarampo é aumentar a cobertura vacinal nesta faixa etária da Campanha e interromper a circulação do sarampo no município”, disse a coordenadora.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu nome