Dia mundial da alimentação: pesquisa revela que internet é a principal referência dos brasileiros sobre vida saudável

0
684

O ambiente virtual criou um mundo totalmente novo, que não se limita ao espaço/tempo. Diferente dos outros veículos de comunicação, na internet o fluxo de notícias, artigos e informações, acontece de maneira frenética e exacerbada. Além disso, o meio digital também proporcionou ao seu público novas formas de interação, através dos comentários, reações e compartilhamentos, e, com o avanço da tecnologia, tudo isso vêm se tornando cada vez mais acessível e inflado.

As pessoas usam a internet para tudo, até mesmo como fonte principal para assuntos relacionados a algo tão sério como a saúde, é o que revela uma pesquisa exclusiva, realizada pela Banca do Ramon, um dos empórios mais tradicionais do Mercado Municipal de São Paulo.

De acordo com o levantamento, o número de pessoas que acessam a rede para sanar dúvidas nutricionais é maior do que aqueles que recorrem a um especialista, já os veículos de informações convencionais aparecem em último lugar na consideração dos entrevistados. Mas até que ponto podemos confiar nas informações que circulam na web, ainda mais diante de um tema tão importante? Os especialistas alertam: cautela é fundamental e toda informação deve ser checada, além disso, a prática não dispensa a consulta de um profissional capacitado.

 

Comemorada no dia 16 de outubro, o Dia Mundial da Alimentação tem como propósito alertar a população sobre a importância de uma nutrição consciente e hábitos alimentares mais saudáveis. O tema abre espaço para uma reflexão diante de dados alarmantes: segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), na última década doenças como obesidade e diabetes aumentaram para 60% e 61%, respectivamente, além disso há outras preocupações, como colesterol e hipertensão.

De acordo com a revista Forbes, o Brasil é o maior usuário de redes sociais da América Latina, com cerca de 93,2 milhões de pessoas acessando a web para estes fins, o que corresponde a mais de 45% de toda a população do país, segundo o Instituto Brasileiro de geografia e estatística (IBGE). Entre as principais, WhatsApp, Facebook e Instagram são as preferidas por aqui e contribuem para difundir diversas informações, desde publicações pessoais às notícias jornalísticas.

É preciso ter cuidado! Outro fator que também merece bastante atenção é a credibilidade das fontes, afinal, nem tudo o que veicula na web está correto. Lembre-se: só o nutricionista pode ajudar uma pessoa a emagrecer com saúde e ver qual dieta é a mais apropriada para o seu objetivo.

 

Dicas: Banca do Ramon

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu nome