Excesso de açúcar, sal e gordura saturada favorecem o aparecimento de estrias

0
619

Não é só a celulite a inimiga das mulheres, as estrias incomodam bastante e atingem também os homens. Em mulheres é mais comum aparecer nos flancos, coxas, glúteos, abdômen e seios. Nos homens, nos ombros, braços e costas.

O estiramento excessivo da pele que causa o rompimento das fibras de colágeno, geralmente acontece por conta do ganho de peso, alimentação com excesso de açúcar, sal e gordura saturada, fase de crescimento, predisposição genética, gravidez, aumento da massa muscular e uso de hormônios. As peles claras são menos resistentes e por isso são mais propensas dos que as negras.

As estrias vermelhas ou arroxeadas são as adquiridas recentes, mais fáceis de tratar, porque o tecido não foi totalmente prejudicado e há sangue circulando no local, tanto que se tratadas logo após o seu surgimento podem desaparecer completamente.

Já as brancas são antigas e mais difíceis de tratar, ao toque são percebidas como depressões lineares, as linhas vão perdendo gradualmente a tonalidade até ficarem esbranquiçadas e profundas, mas dá para amenizá-las e melhorar bem o aspecto e dependendo do caso, podem ficar imperceptíveis.

Segundo a cirurgiã plástica Dra. Edith Horibe, quando os tratamentos estéticos são realizados na fase inicial, o resultado é mais gratificante. “As estrias aparecem principalmente devido a uma alimentação pobre em nutrientes que ajudam a produzir os aminoácidos do colágeno, além do zinco e da vitamina C”, afirma.

Os adolescentes também sofrem com as estrias devido ao crescimento rápido ou pelo aumento demasiado do peso. Nas meninas, a partir dos 10 anos de idade, por causa do aumento das mamas e áreas laterais das coxas e bumbum, nos meninos, a partir dos 14 anos, as estrias estão geralmente relacionadas ao crescimento dorsal e lombar.

Por isso, é bom apostar nos tratamentos estéticos logo que as estrias surgem, mas é preciso ficar atento a alguns detalhes importantes, pois a maioria dos procedimentos não pode ser realizada em peles bronzeadas e a área tratada não deve ser exposta ao sol.

O tratamento mais eficaz para atenuar as estrias é a Dermoabrasão Superficial, um procedimento não invasivo, com o objetivo de remover a camada mais superficial da pele, ocasionando uma abrasão que estimula a produção de colágeno e elastina. De cinco a doze sessões, o tratamento melhora a pele e diminui (e muito) as indesejadas estrias.

Outro método de tratamento estético indicado pela Dra Edith Horibe para as incômodas estrias é o Laser Fracionado de CO2, que provoca microfuros na pele para estimular a produção de colágeno que preenche as fibras rompidas. É necessário aplicar um anestésico de uso tópico antes da aplicação, e é normal que a região fique vermelha e a pele mais elevada. Esse sintoma desaparece em até três dias. O número de aplicações depende da extensão da área tratada.

A Radiofrequência também é ideal para reorganizar as células de fibras elásticas e de colágeno. A pele fica lisa, firme sem flacidez, com melhoras já na primeira sessão. Além dos tratamentos estéticos é necessário praticar exercícios físicos adequados, ter uma dieta equilibrada e cuidar da hidratação da pele, para dar adeus as estrias!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu nome