Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha estreia espetáculos de dança, teatro e performance

0
200

Vacas vão Reinar – Foto: Carol Moraes / 

Mulheres, racismo, religiões afro-brasileiras, arte drag queen e machismo. Esses são os temas dos espetáculos de dança, teatro e performance, que a Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis – oferece gratuitamente no mês de abril. Não é necessário retirar ingresso; é só chegar e prestigiar as apresentações!

Você sabe o que são orixás? Se você ainda não conhece a história deles precisa assistir ao espetáculo de dança A Saga dos Orixás, que será no dia 14 de abril, domingo, das 16h às 19h. Nessa nova produção, o grupo Caravana do Sol apresenta os deuses das religiões afro-brasileiras e suas histórias, por meio da dança, abordando o histórico de racismo que essa comunidade sofreu e ainda sofre. Misturando toques ritualísticos ao som de uma trilha musical de grandes nomes da MPB, o grupo apresenta flamenco, dança cigana e dança do ventre, para interpretar os mais conhecidos orixás: Exu, Oxum, Iansã, Xangô, Oxossi, Iemanjá, Ogum entre outros. Com qual deles será que você se identifica?

Na peça Gesta Mullier, sete diretores e uma atriz recriam histórias sobre as mulheres que pariram o Brasil. Os esquetes representam diversas personagens: a velha sábia, a índia laçada e o mito da virgindade, a noiva e o casamento, a filha, a mulher diaba, a prostituta e o aborto, a parteira e o corpo da mulher. Todas as histórias são de mulheres reais, que são vítimas ocultadas pela família e pela sociedade machista, que naturaliza, há séculos, o abuso e a violência. A proposta também é mostrar o retorno a um “obscuro útero”, que protege e alimenta imposições domésticas para as mulheres – como devem ser, aparecer, crer, falar e amar. E, apesar de tudo, a ideia é mostrar que esse útero pode ser reconstruído para cuidar e abrigar espaços de liberdade, afetividade e igualdade. O espetáculo da Companhia Casa da Tia Siré, destinado a maiores de 14 anos, será no dia 26 de abril, sexta-feira, das 15h às 17h.

Acredita-se que foi na Grécia antiga, cerca de 500 a.C., os primórdios da arte drag queen. Na época, apenas homens podiam interpretar papeis femininos, então surgiram os primeiros artistas masculinos a se “montarem” (termo usado pela comunidade LGBT+). Porém foi só na década de 1980, que as drags se tornaram símbolo da luta LGBT+ e, mesmo com grandes desafios, ainda são até hoje. O espetáculo Vacas vão Reinar, do coletivo teatral Bando Jaçanã, tem a temática drag queen como foco, apresentando as vivências e as histórias da comunidade LGBT+. Por meio de performances, depoimentos e uma instalação performática, o espetáculo mostrará parte de uma pesquisa do grupo de 2017, que aborda a linguagem andrógena como superação da ideia de certo e errado. A apresentação é destinada para maiores de 12 anos, e acontecerá no dia 27 de abril, sábado, das 15h às 16h30.

Serviço:
A Saga dos Orixás
Domingo, 14/4 – 16h às 19h
Faixa etária: Livre

Gesta Mullier
Sexta-feira, 26/4 – 15h às 17h
Faixa etária: a partir de 14 anos

Vacas vão Reinar
Sábado, 27/4 – 15h às 16h30
Faixa etária: a partir de 12 anos

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha
Rua Franklin do Amaral, 1575
Telefone: (11) 2233-9270

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu nome