Fábricas de Cultura têm diversas atividades no mês da Consciência Negra

0
533

Master Class: Tambor de Jurema – Foto: Divulgação

Em novembro, a negritude, ancestralidade e conscientização sobre classe e gênero pelo recorte racial serão levantadas em diversas atividades artísticas e culturais

Festivais, oficinas, shows, performance, exposição, bate-papo nas bibliotecas, entre outras atividades voltadas ao mês da Consciência Negra, formam a programação diversificada das Fábricas de Cultura, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerenciadas pela Poiesis. É uma rica oportunidade para conhecer mais sobre a cultura afro-brasileira com artistas e educadores das quebradas, e com imigrantes de países como Angola e República Democrática do Congo.

Em novembro é comemorado o mês da Consciência Negra. Há mais de 300 anos, no dia 20 de novembro de 1695, Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares, morria e deixava um legado de luta pelo fim da escravidão, o que levou à criação da data.

Procure a unidade da Fábrica de Cultura mais acessível para você, aproveite para aprender e se divertir.

Confira a programação das Fabricas da região:

Fábrica de Cultura Jaçanã
Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138 – Conjunto Habitacional Jova Rural
Bate-papo com Afro-X – Música e debate
6/11, quarta feira, das 19h às 21h
Faixa Etária: Atividade Livre

Porque Pele Preta, Postura Parda? – Biblioteca
8/11, sexta-feira, das 14h30 às 16h30
Faixa Etária: maiores de 14 anos | Vagas: 25

Conhecendo a obra da artista plástica Maria Auxiliadora – Biblioteca
12/11, terça-feira, das 10h às 12h
Faixa Etária: maiores de 8 anos | Vagas :20
Maria Auxiliadora foi uma artista plástica da região do Jaçanã que retratava o cotidiano da vida no candomblé, além de outras temáticas, em suas pinturas e deu nome a uma escola infantil regional.

Roda de conversa: o que nos toca a pele não é dissabor, é o racismo! Sexualidade e a solidão da mulher negra – Biblioteca
19/11, terça-feira, às 10h
Faixa Etária: 12 anos | Vagas: 40
Diálogo sobre afeto e como ele se dá na modernidade, com as condições sociais e identitárias, questões raciais e de gênero, além das formas de violência. O propósito é estimular a reflexão sobre estereótipos associados às mulheres negras.

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha
Rua Franklin do Amaral, 1575 – Vila Nova Cachoeirinha

Danças brasileiras – O Jongo na Fiu Abassá
8/11, sexta-feira, 18h30 às 19h30
Faixa Etária: Atividade Livre
Oficina de Jongo realizada pelo coletivo FIU Abassá e que transitará por quatro pontos em sua prática: a dança, os toques, a religiosidade e os pontos (cantigas). O Jongo é uma manifestação afro-brasileira de dança e música com origem na região sudeste do Brasil, quando os pessoas escravizadas, vindas de Congo-Angola, migraram para essa região e foram trabalhar nas fazendas de café, principalmente no Vale da Paraíba.

Quilombos urbanos no território da zona norte – bate-papo com Terça Afro
13/11, quarta-feira, das 15h às 17h
Faixa Etária: maiores de 12 anos

Master Class: Tambor de Jurema – Musicalidade da cultura negra
19/11, terça-feira, 15h às 17h
Faixa Etária: maiores de 12 anos | Vagas: 25
Com base nos ritmos tradicionais afro-brasileiros e com uma didática simples, a oficina proporciona uma experiência com tambores, com foco no Toque de Jurema, também chamado de Toque Nagô, bastante popular no Samba de Roda e em danças de umbigada da região sudeste e Vale do Paraíba.

Brincadeiras africanas – Biblioteca
21/11, quinta-feira, das 14h30 às 16h30
Faixa Etária: maiores de 6 anos | Vagas: 20
Que tal passar uma tarde na biblioteca para ampliar o repertório do brincar? Vamos passear por brincadeiras tradicionais de Moçambique, Zimbábue, Uganda e de outros diversos países africanos.

Kizomba em Palmares – A festa de Zumbi e Dandara, Salve 20 de novembro
30/11, sábado, das 14h às 18h
Faixa Etária: Atividade Livre

Fábrica de Cultura Brasilândia
Av. General Penha Brasil, 2508 – Vila Nova Cachoeirinha

Gente de cor? Ou cor de gente? – Biblioteca
12/11, terça-feira, 14h30 às 16h30
Faixa etária: Livre

Show de Hélio Ramalho – Música
13/11, quarta-feira, 19h30 às 20h30
Faixa Etária: Atividade Livre
O músico de Cabo Verde, Hélio Ramalho, apresenta seu trabalho afrofuturista inspirado em ritmos de Cabo Verde como coladeira, funaná, batuque e tabanca. Ele canta no dialeto crioulo, mistura ritmos da música eletrônica com a percussão, e destaca a ancestralidade por sons e elementos tecnológicos. Venha conhecer!

Exposição Isidro Chiculo Sanene – Cultura afro
15 e 30/11, de terça a sexta-feira, das 9h às 20h, e finais de semana e feriados das 12h às 17h
Faixa Etária: Atividade Livre

Performance com Shambuyi Wetu – Performance e cultura afro
19/11, terça-feira, das 15h às 17h
Faixa Etária: Atividade Livre

Histórias fascinantes da Nigéria – com Ikechukwu Sunday Nkeechi (Sunny)
27/11, quarta-feira, 10h às 12h
Faixa Etária: Atividade Livre
O escritor nigeriano Ikechukwu Sunday Nkeechi, mais conhecido como Sunny, conta histórias que formam a tradição oral de seu povo. Nascido em Nkalagu, cidade localizada ao Sul da Nigéria, Sunny vive no Brasil há 16 anos em terras brasileiras e desde então publicou alguns livros, entre eles, Ulomma, A Casa da Beleza e Outros Contos (2006), As Aventuras de Torty, a Tartaruga (2012) e O Natal de Nkem (2014).


Quilombos Urbanos – Foto: Divulgação

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu nome