Férias: lugares que valem a pena visitar na ZN

0
1616

Foto: Wikicommons – Rafael Rodrigues Camargo

Não foi viajar nestas férias? Segue algumas sugestões de lugares da nossa querida zona norte, que vão agradar todos os gostos. Selecionamos aqui alguns pontos que você já deve ter ouvido falar e, até mesmo conhecido, alguns que você nem desconfiava e podem ser uma grande surpresa. Confira:


Foto: Mike Peel

Museu do Transporte Público Gaetano Ferolla

Inaugurado em 1985, o museu foi iniciativa do ex-funcionário da Companhia Municipal de Transportes Coletivos, Gaetano Ferolla. Ao longo do tempo a coleção foi enriquecida por doações de colecionadores e instituições. São elas as responsáveis por evocar a aura romântica da cidade no século XIX. A década de 20 é lembrada nos bancos e luminárias e até um bonde de areia que ficam no jardim de entrada. Já o ônibus “Double Decker”, inspirado nos famosos ônibus londrinos de dois andares, leva o visitante aos anos 80, época em que circulou pelas ruas de São Paulo. Quem hoje cruza a cidade de um lado para outro nos atuais coletivos precisa saber como isso era feito antes.  

Museu dos Transportes
Horários: de terça a domingo, das 9h às 17h.
Gratuito
Avenida Cruzeiro do Sul, 780 – Canindé – próximo à estação Armênia. Tel.: 3315-8884 (visitas monitoradas).  www.sptrans.com.br/museu


Foto: Divulgação

Parque da Juventude

O Parque da Juventude mudou a paisagem da zona norte da cidade de São Paulo, ao substituir o Complexo Penitenciário Carandiru por uma área de lazer e entretenimento ao ar livre. O presídio, inaugurado em 1956, foi durante 46 anos o maior da América Latina, chegando a alojar mais de oito mil presos. O famoso massacre de 111 presos durante uma rebelião em 1992 foi um fato marcante que levou à decisão de desativar o presídio, que acabou parcialmente demolido em 2002. O projeto do parque contemplou as três grandes áreas hoje existentes no parque: esportiva, central e institucional. O parque possui ampla área verde, instalações para práticas de esporte, áreas de lazer e entretenimento para pessoas de todas as idades, espaço canino e grande área aberta para a realização de shows e eventos. Além disso, foram mantidos grandes referenciais históricos da época em que o espaço abrigou o Complexo Carandiru, como muralhas e ruínas de celas do presídio; e a oficina de trabalhos manuais transformada no ginásio do parque e que abriga hoje uma academia. Além disso, os pavilhões 4 e 7 foram transformados em duas grandes Escolas Técnicas (ETECs).

Parque da Juventude
Avenida Cruzeiro do Sul, 2.630, Santana (ao lado do metrô Carandiru).


Foto: Divulgação

Biblioteca de São Paulo (BSP)

Com um acervo grande acervo de livros, jogos, revistas, DVDs e jornais, o espaço recebe anualmente cerca de 300 mil pessoas interessadas nas mais de 920 atividades realizadas, que incluem leitura, oficinas, cursos, exibições de filmes e espetáculos.
Inaugurada em 2010, a biblioteca é parte do projeto de revitalização urbana no terreno em que funcionou a Casa de Detenção de São Paulo, conhecida como Carandiru. Ocupa uma área de mais de quatro mil metros quadrados, dentro do Parque da Juventude, e é equipada com móveis confortáveis e ergonômicos, tais como pufes e sofás, de forma a estimular a leitura no local. A biblioteca é, com certeza, uma das melhores da cidade, com livros tradicionais ou em formatos acessíveis (braille, audiolivro), DVDs, CDs, além de jogos. Em um ambiente acolhedor, com muita cor e mobiliário confortável, a BSP disponibiliza computadores para o público acessar a internet (gratuitamente, durante 120 minutos diários), ver filmes, ouvir música, brincar com jogos de tabuleiro e também relaxar nas suas várias áreas de convivência, lendo livros, revistas ou jornais. Oferece acervo de DVDs e tecnologias para leitura – como equipamentos que possibilitam a leitura de livros eletrônicos e outras mídias digitais. A BSP tem mobiliário especial para cadeirantes e equipamentos para auxiliar a leitura de deficientes visuais, como lupa eletrônica e computadores com leitores de tela.

Biblioteca de São Paulo (BSP)
Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Santana (ao lado do Metrô Carandiru)


Foto: Caio Pimenta/SPTuris

Museu Aberto de Arte Urbana

Muita gente que passa pela avenida Cruzeiro do Sul nem desconfia que está em um museu. Isso mesmo. Um dos primeiros museus a céu aberto do mundo reúne diversos painéis. São grafites imensos que levam cor ao longo de dois quilômetros de extensão, passando pelas estações Santana, Carandiru e Tietê do metrô. As obras foram realizadas em 2011 e 2014 por mais de 150 artistas. O projeto deu início após 11 grafiteiros serem presos por pintarem as vias. Depois de meses, o grupo amadureceu a ideia e conseguiu apoio da Secretaria de Cultura do Estado. Além das obras, o lugar também passou por uma reforma, com grama nos espaços entre as vigas do metrô Linha Azul e as calçadas viraram ciclofaixas para as bicicletas.

Museu Aberto de Arte Urbana de São Paulo (MAAU)
Av. Cruzeiro do Sul – Santana. (Estações Santana, Carandiru e Tietê).


Largo da Matriz – Freguesia do Ó – Foto: Divulgação

Largo da Matriz e Igreja da Freguesia do Ó

Um dos bairros mais antigos da capital, a Freguesia do Ó já foi tema de música de Gilberto Gil (“Punk da Periferia”) e tem um dos lugares mais famosos da cidade: o Largo da Matriz. A praça é cercada por bares e restaurantes, além de ser palco de festivais e encontros dos moradores do bairro e contar com a Casa de Cultura Salvador Ligabue. A Igreja de Nossa Senhora do Ó foi construída em 1901, após a primeira matriz ser destruída em um incêndio.

Largo da Matriz – Freguesia do Ó


Foto: Divulgação

Horto Florestal

Um oásis de tranquilidade, localizado em área urbana, o Horto Florestal foi criado em 1968 e possui 187 hectares de área. O parque possui uma rica representatividade de Mata Atlântica, algo raro na capital paulista, e possui áreas de lazer, lagos e bicas. Lá é possível encontrar espécies exóticas de eucalipto e até pau-brasil. Entre os animais, você pode ver tucanos, maritacas, esquilos e capivaras. Por ser uma área de Proteção Ambiental para contemplação, não é permitida a entrada de bicicletas, patins, skates ou animais domésticos.

Parque Estadual Horto Florestal
Horário de funcionamento: de segunda a domingo, das 6h às 18h.
Rua do Horto, 931 – Horto Florestal – São Paulo
Tel.: (11) 2231-8555.
ATENÇÃO PARA FREQUENTAR O PARQUE É NECESSÁRIO TER TOMADO A VACINA DA FEBRE AMARELA.


Teatro Alfredo Mesquita – Foto: Divulgação

Teatro Alfredo Mesquita

Com capacidade para 210 pessoas, o Teatro Alfredo Mesquita, o local tem apresentações de espetáculos de dança, teatro infantil e de adulto.O local foi construído pelo Prefeito Jânio Quadros num terreno vago da Prefeitura de São Paulo para ser utilizado em apresentações de espetáculos de dança, teatro infantil e de adulto, além de poder abrigar uma pequena orquestra de até vinte músicos. Seu nome é uma homenagem póstuma ao fundador da Escola de Arte Dramática (EAD) Alfredo Mesquita que foi advogado, escritor e teatrólogo. Atualmente o Teatro está com diversas peças:

Teatro Infantil

Esquisitos – Até 14/07 – Sábados e domingos, às 16h

A bruxinha Que Era Boa – De 20/07 a 11/08 – Sábados e domingos, ás 16h.

Teatro Adolescentes

A comédia dos Erros – Até 12/07 – Sexta-feira, ás 21h.

Teatro Adulto

Homens no Divã – Até 14/07 – Sábado, às 21h e domingo, às 19h.
Romeu & Julieta 80! – De 20/07 a 04/08 – Sábados, às 21h e domingo, às 19h.

Teatro Alfredo Mesquita
Avenida Santos Dumont, 1770 – Santana
Telefone: (11) 2221-3657
Facebook e Instagram: @teatroalfredomesquita



Parque Lions Tucuruvi – Foto: Áreas Verdes em São Paulo

Parque Lions Clube

Com pista de corrida e caminhada, playground. paraciclo, quadras poliesportivas, quadra de areia, estares, gramado para piquenique, churrasqueiras, sanitários, o Parque Lions ainda conta com Bosque da Leitura (SMC) e Gol de Letra, às segundas e quartas-feiras das 8h às 17h. O parque tem vegetação composta por gramados, áreas ajardinadas, bosques heterogêneos, arborização esparsa e conjuntos de palmeiras. Ótima opção para relaxar, descansar, levar os filhos e ter um pouco de contato com a natureza.

Parque Lions Clube
Rua Alcindo Bueno de Assis, 500 – Tucuruvi
Funcionamento: 6h às 18h.
Telefone: (11) 2203-5837


Ciclovia Av Braz Leme – Foto: Marcelo Olha

Ciclofaixa

O trecho norte da CicloFaixa de Lazer possui 8,5 km de extensão, sendo 4,25 km de ida e 4,25 km de volta ligando a Praça Heróis da F.E.B. ao metrô Parada Inglesa, permitindo acessar também o Parque da Juventude. O trajeto compreende a Avenida Santos Dumont (entre o retorno próximo à Avenida Braz Leme e à Avenida General Pedro Leon Schneider); Avenida General Pedro Leon Schneider; toda extensão; Avenida General Ataliba Leonel; entre a Rua Voluntários da Pátria e a Praça Orlando Silva; Avenida Luis Dumont Villares; desde Praça Orlando Silva até Rua Viri. Em outubro de 2012, entrou em operação o prolongamento interligando a ciclofaixa à Ciclovia Braz Leme. O percurso é feito pela Avenida Santos Dumont e possui 500 m. O acesso à ciclovia pode ser pelas estações Parada Inglesa, Jardim São Paulo, Carandiru.

Com a chegada dos patinetes da Grow, dona das marcas Grin e Yellow, no dia 12 de junho, ficou mais gostoso aproveitar os mais 12 km, que incluem as ciclovias. O aluguel dos patinetes custam R$ 3 para ativar o sistema e mais 50 centavos por minuto.


Sítio Morrinhos – Foto: Divulgação

Sítio Morrinhos

Daquelas surpresas que a cidade esconde. Construído em 1702, o Sítio Morrinhos é um complexo arquitetônico composto por uma casa sede e outras construções anexas mais recentes, de meados do século 19 e início do século 20. A propriedade já ficou em poder do Mosteiro de São Bento até o final dos anos 40, quando a área foi negociada com a empresa Camargo Correa S/A que passou a ser a nova proprietária e depois doou o sítio para a prefeitura. Erguido em taipa de pilão, o Sítio Morrinhos sobreviveu por si só durante décadas. Como ele nunca foi aberto ao público desde que foi doado, acabou meio esquecido no meio da zona norte. Após obras de emergência, em 1984, o Sítio Morrinhos só seria contemplado com um restauro completo quase 20 anos mais tarde, em 2000. Um minucioso processo de restauração foi executado, após exaustivas pesquisas históricas e trabalho de prospecção arqueológica. Alguns anos mais tarde, já completamente restaurado, o sítio seria finalmente aberto à visitação oferecendo um amplo e bem cuidado acervo de peças arqueológicas e hoje também abriga o Centro de Arqueologia de São Paulo. No acervo estão os materiais provenientes das escavações e pesquisas arqueológicas realizadas pelo Departamento de Patrimônio Histórico (DPH) em toda a capital paulista.

Sítio Morrinhos / Centro de Arqueologia de São Paulo
Rua Santo Anselmo, 102 – Jardim São Bento
Telefone: (11) 2236-6121
Funcionamento: Terça à domingo, das 9 às 17hs.Visitas monitoradas / Entrada franca


Sesc Santana – Foto: Divulgação

Sesc Santana

A unidade localizada na avenida Luiz Dumont Vilares foi inaugurada em 2005 e virou referência para a prática de esportes na região com atividades para adultos e crianças a partir dos 3 anos de idade, além de apresentações culturais. Com shows e apresentações de dança, confira a programação no https://www.sescsp.org.br/unidades/38_SANTANA.

Sesc Santana
Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana
Telefone: (11) 2971-8700


CTN – Foto: Patrícia Ribeiro

Centro de Tradições Nordestinas (CTN)

Se você gosta da cultura nordestina e da gastronomia, tem que conhecer o Centro de Tradições nordestinas (CTN). Em uma área de 27 mil m² quadrados, quiosques que servem comidas típicas, como sarapatel, buchada e licor de pequi, além de palco com pista de dança para as apresentações, espaço para exposições e um estacionamento. Tem show, tem forró, tem igreja, tem parque para as crianças. O CTN é um pedacinho do nordeste em São Paulo. Confira a programação pelo site https://www.ctn.org.br/.

CTN – Centro de Tradições Nordestinas
Rua Jacofer, 615 – Limão
Telefone: (11) 3488-9400


Pedra Grande – Parque da Cantareira – Foto: Wikimedia Apolo Sales

Parque da Cantareira – Núcleo Pedra Grande

É o núcleo mais visitado do Parque da Cantareira (tem outros dois). Ótima opção para quem quer caminhar e ter um pouco de contato com a natureza. É possível fazer piquenique e aproveitar a trilha que leva ao mirante mais alto: a Pedra Grande. Da entrada ao mirante são 6.780 metros. Se você tiver sorte de pegar um dia claro e o céu aberto, poderá avistar vários bairros da zona norte e até o Pico do Jaraguá.

Parque da Cantareira – Núcleo Pedra Grande
Rua do Horto, 1.799 – Horto Florestal
Taxa de visitação: R$ 13 e R$ 6,50 (meia).
Aberto sábado e domingo das 8h à 17h.
Como chegar: Há várias linhas de ônibus que dão acesso ao parque entre as quais a 2740-41 Metrô Parada Inglesa x Horto Florestal.

ATENÇÃO PARA FREQUENTAR O PARQUE É NECESSÁRIO TER TOMADO A VACINA DA FEBRE AMARELA.

Fonte: Passeios Baratos – https://passeiosbaratosemsp.com.br/

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Digite seu comentário
Digite seu nome