SAÚDE E BEM ESTAR

“Pandemia de sedentarismo” preocupa especialistas em atividade física e saúde

Foto: AdobeStock  –   

As consequências podem ser ainda maiores para quem enfrenta a obesidade e outras doenças crônicas

Uma grande dificuldade na busca do hábito saudável ainda é permanecer nele. Recentes estudos e publicações científicas divulgados durante a pandemia da Covid-19, colocam em evidência diversos aspectos da saúde física e emocional. Após o longo período de isolamento e das alterações na rotina de trabalho, outra pandemia preocupa especialistas em atividade física e saúde: o sedentarismo.

Um estudo realizado pelo Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição (Nupens), vinculado à USP e outras universidades, revelou mudanças significativas no peso de 35% das pessoas durante a pandemia, para mais ou para menos. Dessas, 19, 7% ganharam dois quilos ou mais nesse período.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o sedentarismo é a condição estabelecida na vida de 40, 3% dos brasileiros adultos no país, Mulheres e pessoas de 60 anos ou mais são grupos ainda menos ativos quando o assunto é exercício físico.

Para Raphael Bonatto, educador físico e especialista em fisiologia do exercício, sair de um estado de sedentarismo requer a formação de hábitos saudáveis como parte de um processo de mudança consciente e cultural. “Sair do sofá traz inúmeros benefícios, diz respeito ao seu futuro e o legado que pretende construir para as pessoas que convivem com você”, afirma.

Conforme o médico cardiologista Marcelo Leitão, a desculpa da falta de tempo é um dos principais argumentos para não praticar atividade física. “Por isso é importante identificar possíveis bloqueios que impedem a mudança de visão em relação à atividade física, em vista de que ela é uma necessidade que foi tirada de nós nessa vida moderna. O sedentarismo acentua a obesidade e outras doenças crônicas”, explica.

Recomendações para vencer o sedentarismo de forma consciente, gradual e permanente
Antes de começar algo novo é importante ter em mente os reais motivos que impedem a formação desse hábito que precisa de regularidade. Conquistar hábitos permanentes envolve uma série de fatores físicos e emocionais. Requer um mindset para crenças fortalecedoras que irão dar suporte para o corpo quando este der sinais de desânimo. Por isso, vale considerar bons profissionais para orientar a atividade física.

Segundo Bonatto, é muito importante aprender a identificar as principais dificuldades para vencê-las. “A busca é individual, mas a conquista é coletiva”, enfatiza. Isso porque, de acordo com ele, pessoas ativas física e mentalmente adoecem menos, vivem mais tempo e com qualidade para desfrutar a vida.

Certo de que o mais importante é dar o primeiro passo em direção à desconstrução de hábitos destrutivos, Raphael Bonatto criou um método que ensina como identificar seus principais sabotadores mentais. O objetivo principal é vencer o sedentarismo não apenas por uma temporada, mas para a vida toda.

Em parceria com a Escola Internacional de Desenvolvimento (EID), o especialista está promovendo a 1ª Jornada Desperte Saúde, para ajudar as pessoas a introduzirem a atividade física na rotina diária com regularidade. O evento acontece até o dia 7 de junho, de forma online, toda terça-feira, às 20h. As inscrições acontecem pelo site https://despertesaude.e-eid.com, que também traz mais informações sobre o assunto.

Deixe uma resposta