CULTURA E LAZER

Programação da semana nas bibliotecas municipais da zona norte

Fotos: Divulgação/Prefeitura SP

A programação do Projeto Biblioteca Viva, tem diversas atividades acontecendo nas bibliotecas municipais, tais como: Contação de Histórias, Primeira Infância, Música, Intervenção Artística, Circo, Dança, Sarau entre outras atividades, totalmente gratuitas.

Em 2022, a programação comemora o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, trazendo reflexões sobre como estabelecer na cidade um Novo Modernismo – cujo eixo nasce nas periferias, com diversas expressões culturais originais e significativas para um novo pacto civilizatório.

Confira o que acontece nesta semana nas bibliotecas:
Aconteceu às 19:22 com a Cia. Ruído Rosa
A apresentação conta a história do livro “Aconteceu às 19:22”. Anita Malfatti, a pintora, está ansiosa para a Semana de Arte Moderna de 1922. Annita, uma criança que vive em 2022, está chateada pelo que aconteceu na sua escola. Cem anos separam as personagens, até que o relógio marca 19:22…
Essa é uma história que mistura fatos reais e inventados, para conversar com o público infantil sobre intolerância, reconhecimento e o espaço da mulher – e da menina – na arte, percebendo como, em cem anos, muita coisa mudou… mas ainda podemos mudar muito mais.
Classificação indicativa: 7 a 14 anos. Duração: 45 min.
Dia 25 de maio às 14h – Biblioteca Padre José de Anchieta

“Histórias Mágicas” com a Cia. Circo de Trapo
Através de histórias como “os três desejos”, “presentes mágicos” e “o espelho mágico”. O público é convidado a sentir como a existência humana é mágica e a construir varinhas mágicas para transformar o mundo. A apresentação traz canções criadas especialmente para o trabalho, além de uma divertida brincadeira de rimar inspirada no livro “varinha de imaginar” de Marco Antonio Ponce.
Classificação indicativa: 7 a 14 anos. Duração: 50 min.
Dia 25 de maio às 10h – Biblioteca Nuto Sant’Anna

“Retirantes” com a Trupe Baião de 2
É um espetáculo teatral-circense, musical, poético e delicado. Um casal recém chegado monta seu lar enquanto apresenta ritmos, danças, poesias, texturas e objetos que compõem suas lembranças. O canto é trabalhado para além das palavras, a maioria das músicas não leva letra (assim como as próprias cenas que pouco leva diálogo oral), mas assim como a linguagem do amor, é universal. Retirantes se passa num universo sertanejo, mas através da brincadeira, da emoção e principalmente da memória, convida a todos a pensar em que momento da vida também somos retirantes. Em que momento abandonamos um lugar (um sentimento, um modo de viver) em busca de um sonho ou de uma vida melhor? Retirantes nos ensina que a mudança faz parte da vida e que o aqui e agora é o único lar que podemos ter. Classificação indicativa: 0 a 6 anos. Duração: 45 min.
Dia 28 de maio às 11h – Biblioteca Narbal Fontes

Deixe uma resposta