EDUCAÇÃO

São Judas lança programa gratuito de Universidade Aberta à Pessoa Idosa na cidade de São Paulo

Foto: Reprodução/Internet  –   

Com realização do Instituto Ânima, o programa oferece mais de 6 mil vagas gratuitas em ações para idosos com cursos que abordam temas como inclusão digital, educação financeira e nutrição

O Instituto Ânima, em parceria com a Universidade São Judas que integra o Ecossistema Ânima Educação, lança em São Paulo o Programa Universidade Aberta à Pessoa Idosa. A iniciativa, que terá duração de 24 meses, disponibilizará mais de seis mil vagas nas áreas de Saúde e Qualidade de Vida, Arte, Cultura, Gastronomia e entre outros, com o objetivo de reinserir a pessoa com 60 anos ou mais na universidade, incentivando a ressocialização de maneira digital, ativação da mente e o empreendedorismo. A qualificação pode ser feita de forma simples, on-line e sem sair de casa, por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp. Para participar, o idoso precisa ter no mínimo 60 anos completos, morar na cidade de São Paulo e ter acesso a um dispositivo com internet.

Essa iniciativa é importante porque, em 2012, o número de idosos no Brasil era de 25,7 milhões, representação que teve aumento de 7,5 milhões de pessoas, chegando a 32,9 milhões em 2019, de acordo com dados do IBGE. Segundo o Ministério da Saúde, a expectativa é que em 2030 o número de idosos seja maior do que de jovens entre 0 e 14 anos. Diante dessa realidade de envelhecimento populacional, o programa vem para atender a necessidade e oferecer mais qualidade de vida para essa parcela da população.

Os idosos terão à disposição uma variedade de atividades on-line para desenvolver novas competências, conexões e aprendizados. O projeto oferece 17 opções de oficinas e cursos, como Alfabetização, Inclusão Digital, Dança e Yoga, com carga horária de 8 a 10 horas (oficinas) e 16 a 20 horas (cursos), com atividades síncronas e assíncronas. As aulas são previamente gravadas e disponibilizadas em grupos exclusivos no WhatsApp para os participantes de cada ação, onde serão acompanhadas por professores e alunos que auxiliarão os idosos tirando dúvidas sobre os conteúdos, manuseio do aplicativo de mensagens e dificuldades que possam surgir durante o processo. Semanalmente serão realizados encontros de integração ao vivo, por meio de videochamada no WhatsApp, onde cada um falará sobre suas experiências, dificuldades e superações. O projeto está programado para iniciar em março de 2022.

Deixe uma resposta